top of page

NOTAS E NOTÍCIAS

Acompanhe as novidades do mundo jurídico
e confira eventos e ações do escritório.

Nos dias 11 e 12 de julho de 2024, ocorrerá, na Universidade de Luxemburgo, a Conferência Final de Direito Processual Comparado e Justiça (CPLJ), projeto iniciado pelo Instituto Max Planck de Luxemburgo . A organização do evento conta com o apoio do Fundo Nacional de Pesquisa de Luxemburgo (FNR).

O evento reunirá renomados juristas e especialistas internacionais para discutir os mais diversos temas ligados ao Direito Processual Contemporâneo. A sócia Teresa Arruda Alvim , coordenadora do grupo de juristas encarregado de escrever sobre Collective Litigation, exporá suas conclusões sobre o tema, abordando o futuro das ações coletivas , juntamente com Elisabetta Silvestri (Itália) e Stefaan Voet (Bélgica), marcada para o dia 12 de julho às 09h30.

Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo link: https://www.uni.lu/fdef-en/events/comparative-procedural-law-and-justice/

A sócia Teresa Arruda Alvim ministrará hoje (01/07), a aula magna do Curso de Especialização em Mediação e Arbitragem, do Instituto de Disruptive Law, em parceria com a Universidade de Salamanca. O curso ocorrerá entre os dias 01.07 e 05.07.

O Instituto de Disruptive Law Brasileiro é uma associação civil fundada com o propósito de fomentar a educação, a cultura e o desenvolvimento social. A parceria entre o Instituto e a Universidade de Salamanca representa uma oportunidade única para os participantes do curso, que poderão se beneficiar do vasto conhecimento e da experiência de uma das mais renomadas universidades do mundo.


Mais detalhes pelas redes sociais do Instituto e pelo site: https://disruptivelaw.com.br/

Hoje, 28 de junho, o mundo celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+.


A origem dessa comemoração remonta ao ano de 1969, quando ocorreram os emblemáticos protestos de Stonewall, em Nova York. Naquele ano, frequentadores do bar Stonewall Inn, localizado no bairro de Greenwich Village, resistiram fortemente a uma batida policial que visava a reprimir a comunidade LGBTQIA+. Esse ato de resistência deu início a uma série de manifestações que são consideradas o marco inicial do movimento moderno pelos direitos LGBTQIA+.


Neste Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, nos solidarizamos com a luta por igualdade de direitos e a valorização da diversidade.

bottom of page